A cada 16 segundos um consumidor é vítima de tentativa de fraude, diz a Serasa

Estudo revela que a cada 16 segundos um consumidor brasileiro torna-se vítima de fraude. O crime envolve roubo de identidade, no qual os criminosos usam dados pessoais de vítimas para obter crédito com a intenção de não honrar os pagamentos ou realizar um negócio sob falsidade ideológica.

De acordo com o Indicador Serasa Experian de Tentativas de Fraudes, divulgado nesta quinta-feira (13), de janeiro a junho deste ano foram registradas 989.678 tentativas de fraudes no Brasil.

No mesmo período de 2011, foram registradas 963.631 tentativas de fraudes. No primeiro semestre de 2010, foram contabilizadas 886.920 tentativas de golpes, o que equivale a uma tentativa a cada 17,7 segundos

Setor de serviços
De acordo com a Serasa, o segmento que apresentou o maior número de tentativas de fraude de janeiro a junho de 2012 foi o setor de serviços, composto por seguradoras, construtoras, imobiliárias e serviços gerais (empresas que vendem pacotes turísticos, salões de beleza, entre outras), com 37% do total, seguido por telefonia (30%), bancos e financeiras (19%), varejo (12%)e outros (2%).

No mesmo período de 2011, o setor de serviços também liderou as tentativas de fraudes com 33%. Na sequencia vieram bancos e financeiras (28%), telefonia (25%), varejo (12%), e outros (2%). Em 2010, serviços liderou com 30%, seguindo por bancos e financeiras (29%).

Cuidados
A pesquisa revela a importância de o consumidor adotar cuidados simples em seu dia a dia, como:

  • Não fornecer seus dados pessoais para pessoas estranhas;
  • Não fornecer ou confirmar suas informações pessoais ou número de documentos pelo por telefone, cuidado com promoções ou pesquisas;
  • Não perder de vista seus documentos de identificação quando solicitados para protocolos de ingresso em determinados ambientes ou quaisquer negócios;
  • Não informar os números dos seus documentos quando preencher cupons para participar de sorteios ou promoções de lojas;
  • Não fazer cadastros em sites que não sejam de confiança; cuidado com sites que anunciam oferta de emprego ou promoções. Fique atento às dicas de segurança da página, por exemplo, como a presença do cadeado de segurança;
  • Cuidado com dados pessoais nas redes sociais que podem ajudar os golpistas a se passar por você, usando informações pessoais, como por exemplo, signo, modelo de carro, time que torce, nome do cachorro, etc;
  • Manter atualizado o antivírus do seu computador, diminuindo os riscos de ter seus dados pessoais roubados por arquivos espiões.

Deixe seu comentário